quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

No Universo da Trova I - Delcy Canalles

Apresenta:
JOSÉ LUCAS
DE BARROS

Em momentos mais risonhos,
sei que já fiz trova linda,
mas a trova dos meus sonhos
não pude fazer ainda!

Com a bela trova acima, do Dr. José Lucas de Barros, o extraordinário poeta de Natal, dou início à coluna mensal “No Universo da Trova”.
José Lucas de Barros nasceu no município de Condado, na Paraíba, em 12/Mar/1939, mas registrou-se civilmente em Serra Negra-RN. É advogado, poeta, trovador e pesquisador de literatura popular.
Publicou em 1973, um livro de trovas, intitulado ”Cantigas do meu Destino”. Em 1985, o livro “Caminhada” com lindos conjuntos de trovas, sonetos, glosas e poemas de forma livre.
Foi professor de Português e Literatura por dez anos. Participa em “O TROVADOR”, Órgão Oficial da Academia de Trovas do Rio Grande do Norte, com a coluna: “Questões Simples de Linguagem”.
São trovas de José Lucas:

Existem palavras mudas
que têm o peso da cruz,
e foi sem falar que Judas,
num beijo, entregou Jesus.

Por mais que a vida me açoite
com refinada ironia,
depois da prece da noite,
esqueço as mágoas do dia!

José Lucas escreveu seus primeiros versos na adolescência e é, hoje, nome conhecido e admirado no mundo trovista. Escreve poesia em suas variadas modalidades, destacando-se em trovas e cordel. Suas criações primam pela inspiração e criatividade. Assim fala Zé Lucas:

Na paz da boa atitude
não há passada perdida,
e a moeda da virtude
paga o pedágio da vida.

Nosso poeta escreve com maestria e sensibilidade. Nas suas criações poéticas, ele nos encanta e fascina pela beleza das imagens, pela cadência, pela métrica e pela rima. Suas cartas (pois gozo da honra de trocar correspondência com Zé Lucas) chegam sempre recheadas de trovas, como estas:

No instante em que o sol se enfada,
de tanto aquecer a Terra,
deita a cabeça dourada
no travesseiro da serra...

Meu querido Rio Grande,
na beleza de teus vales,
desfeito em trovas se expande
o amor do “Trio Canalles”.

A partir de 2007, José Lucas e eu, iniciamos um Diálogo de Trovas, escritas diariamente, através do computador. Já completamos três livretos: TROVAS I, TROVAS II e TROVAS III, com 100 trovas cada um. Vale a pena aprender com um trovador como José Lucas, com quem tenho o privilégio de gozar da amizade.

Zé Lucas, meu grande amigo,
aqui, venho agradecer,
os “vai-e-vem” que contigo
me fizeram aprender!

DELCY CANALLES
membro da Seção de Porto Alegre-RS
da União Brasileira de Trovadores

Nenhum comentário:

Postar um comentário