quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

UNIÃO - Simone Suelene

MOVIMENTO UNIÃO CULTURAL

Acabei de chegar do encontro desse movimento. O desejo de partilhar as experiências, não podem esperar, e explico a razão.
Durante toda a vida consciente, fazemos escolhas, muitas vezes não tão conscientes assim, porém outras são decididas assim, quase lá nas fraldas, pois pelo resto da vida defendemos idéias que nos acompanham desde o berço.
Foi assim que conheci Luiz Antonio, o idealizador e mentor desse movimento. Nos conhecemos lá nos ides de 1994, juntamente com outro gigante, o Gerdinaldo que convicto do que se quer, hoje é juiz acho que lá de Santo André.
Fato é que ao escolher ir por um caminho, abrimos mão de outros, e hoje no mundo capitalista, abrir mão de determinados favorecimentos e posturas, ocorre-nos o que podemos chamar de "não esperteza" fator primordial dentro de inúmeros determinantes financeiros.
E durante a vida, defendemos certa postura, que achamos que não irá lá fazer muitos adeptos ou ao contrário, provavelmente elencaríamos incorfomados com nossas escolhas, aqueles que defendem outras visões mais capitalistas e conformistas também.
Dentro disso, conhecemos algumas pessoas, pouquíssimas, as quais guardamos pelo resto da vida, e Luiz Antonio é um deles, quem conhece, respeita, segue e exalta.
Não digo isso por rasgação de seda ou confetes, que nem é de meu feitio, exceto quando dentro de minha infinita ignorância posso de fato nobrezar (acabei de inventar o verbo)tal figura e explico a razão.
Sua postura, guarda em si algo de muito especial que conquista somente boas pessoas, aos quais dentro do movimento, viemos a conhecer, porém, existem tantas outras que nem sonhamos, mas que estão todas ali, em grau de nobreza tanto quanto.
Na reunião passada, nosso novo amigo, Linconl em 5 minutos de rápido diálogo deu-nos informações, aos quais passei 2 dias inteiros pesquisando. Hoje foi o dia de outro nobre personagem na nossa história chama-se "Oswaldo Crisante".
Atleta do futebol, poeta, cronista, compositor, seresteiro, entre outros importantes atributos, juntos esses dois transformaram nosso encontro ao lado do poeta e amigo André Bianc e meu querido Eugenio Ribeiro num mar de aprendizado.
Em um pequeno bate papo, de não mais que uma hora, conheci tanta coisa diversificada acerca da cultura, de arte e de causos, que nem imaginei que existia.
E é nisso que consiste minha urgência em escrever, para não perder o "kairos" da euforia de após 36 anos de vida, angustia, dor e muita ilusão, confusão e crises, ter a certeza do caminho escolhido.
Olha que terrível! não temos adeptos, nem movimentos que defendam na mídia nacional, sequer local, a opção de sermos íntegros, inteiros e autonomos.
E aquele que ousar desafiar o mercado, estará condenado a não participar de movimentos em que não discutiremos pessoas, mas sim idéias, respeitando a diversidade e a cultura, bem como todos os princípios do mais puro amor e respeito existentes, como foi o de hoje, além de estarmos condenados a sermos bem acompanhados por pessoas que sem dúvida marcaram sua existência com o ato de partilhar, de doar, de estar.
Concluo esses pensamentos, na certeza de que, podemos demorar, mas o caminho está traçado, a rota direcionada, e o encontro das águas que unem ação e manifestação se dá a partir do movimento de seres humanos, que certamente escolheram trilhar a mesma direção. Obrigada pela partilha, caros amigos!

Taubaté, 12 de janeiro de 2011.

SIMONE SUELENE
Diretora Municipal
da Seção Taubaté-SP-Brasil
do Movimento UNIÃO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário